Você está aqui
Home > Dicas de sucesso > Chega de dúvidas: como é o cálculo do 13º salário

Chega de dúvidas: como é o cálculo do 13º salário

Cálculo do 13º

O final de ano vem chegando e para quem trabalha no regime CLT, é chegada uma hora muito esperada: a vinda do 13º salário. Mas para empregadores, nem tudo são rosas. Além de representar um aumento de custo com a folha de pagamento, muitos encontram dificuldade para realizar o cálculo do 13º.

Para evitar que este tipo de situação se torne um problema para o seu negócio, o Blog GuiaJá traz a solução definitiva para acabar com suas dúvidas. A primeira coisa a destacar é que este benefício pode ser pago ao trabalhador de duas formas: em duas parcelas ou de uma única vez. No caso do parcelamento, existem regras muito específicas a serem seguidas:

  • A primeira parcela deve ser paga, obrigatoriamente, entre fevereiro até 20 de novembro do ano corrente e corresponde a 50% do benefício. A segunda parcela precisa ser paga até 20 de dezembro.
  • Um detalhe muito importante é que caso o vigésimo dia caia em um dia não trabalhado (sábado ou domingo), a empresa precisa antecipar o benefício, além disso, parcelas pagas com atraso podem acarretar multas para as empresas, portanto, mantenha-se muito atento as datas.
  • Se for mais cômodo para o empregador e empregados, também é possível fazer o pagamento do benefício em uma única parcela. No entanto, caso escolha esta opção, o 13º deve ser pago até 30 de novembro do ano vigente.

Cálculo do 13º

Como é o cálculo do 13º salário?

O valor do benefício pode variar muito, por isso saber fazer o cálculo do 13º é tão importante. Para não errar, uma forma simples de encontrar o valor é dividir o salário do trabalhador por 12 e, em seguida multiplicar o resultado pela quantidade de meses trabalhados.

Vamos supor que um trabalhador foi contratado há cinco meses, com um salário de R$1.500,00. Dividindo esse valor por 12, chegamos a R$ 125; que multiplicado por cinco, resulta em R$ 625, e este é o valor bruto do benefício.
Para facilitar ainda mais o cálculo do 13º, você também pode utilizar as calculadoras online. Existem muitas opções, porém, elas servem mais para dar um valor aproximado de quanto será o benefício. A melhor opção ainda é procurar um contador ou escritório de contabilidade.

Calculadora Trabalhista
Calculador
Cálculo Exato

Cálculo do 13º

13º salário e as horas extras

Mas então para saber o valor do 13º é só isso? Desculpe, mas não! Horas extras também entram na conta. Para não errar, antes de tudo é preciso saber qual é o valor da hora extra. O primeiro passo é dividir o salário pelo número de horas trabalhadas no mês.
EX: R$ 1.500 / 220 = R$ 6,81.Como o valor da hora extra é 50% maior, para cada hora trabalhada a mais, o trabalhador recebeu R$ 10,21.
Agora vem a parte II desse processo. Se você optou por pagar a 1ª parcela do 13º em novembro, então é preciso somar todas as horas efetivadas até o mês de outubro e dividir por 12, depois basta multiplicar o resultado pelo valor de cada hora extra.
Em dezembro, é realizada uma nova conta, para incluir os valores referentes ao mês de novembro e, em janeiro, é pago o valor proporcional, referente as horas extras realizadas no mês de dezembro.
Mas será que todo trabalhador que faz horas extras tem direito a este acréscimo? Como em quase tudo nessa vida, isso varia muito. As horas extras só podem ser acrescentadas ao cálculo do 13º quando elas forem recorrentes.
Para não cometer erros que podem gerar punições administrativas e trabalhistas para sua empresa, a melhor opção é contar com o auxilio de um contador.

Quais descontos incidem sobre o 13º

Assim como nos demais rendimentos, o 13º também está sujeitos a descontos do INSS, que podem ser de 8% (para quem recebe até R$ 1.659,38), 9% (para quem recebe de R$1.659,39 até R$2.765,66) ou 11%, para salários acima de R$ 2.765,67.

Gostou do nosso artigo e quer ver mais sobre o assunto no Blog GuiaJá? Então deixe sua sugestão nos comentários!

Deixe uma resposta

Top