Você está aqui
Home > Dicas de sucesso > Porque separar as suas finanças das finanças da empresa

Porque separar as suas finanças das finanças da empresa

Finanças

Saiba por que separar as finanças da empresa das finanças pessoais é essencial para o sucesso do seu negócio.

Não existe nada mais nocivo para qualquer empresa do que seu proprietário não manter em separado suas finanças pessoais e empresariais. Quando essa mistura começa, tudo o que você lutou para construir pode ir por água abaixo, afinal, tapar um buraco abrindo outro não é a melhor opção para sanar dívidas pessoais.

Para manter separadas as finanças da empresa das finanças pessoais, tudo que você tem que fazer é se dedicar ao autocontrole, lembrando que cada centavo que você retira hoje, pode significar centenas de reais em prejuízo amanhã. Para ajudar você a não cair nesta cilada, confira por que separar as suas finanças das finanças da empresa é tão importante.

Finanças

Misturar suas finanças com as finanças da empresa leva a falência

Tirar dinheiro da conta da empresa para sanar dívidas pessoais, ou fazer o contrário – usar a poupança/bens/imóveis, para sanar dívidas da empresa, é um sinal claro que existe alguma coisa indo muito errado.

A princípio esta pode parecer a melhor alternativa, mas a verdade é que este é o primeiro passo para a falência, seja o fechamento da empresa ou a depredação do seu patrimônio pessoal.

Todos nós enfrentamos crises financeiras. Quem nunca se enrolou com credores que atire a primeira pedra! Mas ao transformar a empresa em uma espécie de ‘cartão de crédito’, você pode inclusive responder por atos graves, como sonegação de impostos, o que pode acarretar em severas punições no futuro.

Se você está enfrentando problemas financeiros na vida pessoal, a melhor alternativa é procurar orientação com quem entende deste assunto: contadores! Além disso, qualquer que seja sua dívida, é sempre possível entrar em contato com os credores para fazer negociações.

Se o problema financeiro está atingindo a empresa, talvez a melhor alternativa seja encarar o problema de frente e assumir que é preciso cortar gastos. Se seu negócio não está dando os lucros esperados, faça uma auditoria. Analise o que pode ser cortado e economizado. Em alguns casos, demissões podem ser necessárias e fazer a diferença quando é preciso equilibrar as contas.

Como separar suas finanças das finanças da empresa

A primeira coisa que você precisa fazer é manter duas contas correntes – se forem vários sócios, cada um deve ter sua conta pessoal em separado. Gerenciar dinheiro é uma tarefa complicada e nós podemos cometer falhas.

Com as contas em separado fica mais fácil saber qual é o limite entre o que é o seu dinheiro e o que é o dinheiro da empresa.

Além disso, também é importante estabelecer um pró-labore fixo. Este valor pode ser estipulado em reais (mil, dois mil, dez mil por mês, etc), ou em porcentagem sobre os lucros obtidos no mês. E se você precisar de mais dinheiro? Simples, como qualquer pessoa, espere o mês seguinte, ele vai chegar!

Resista, resista e resista! Em alguns momentos, pode parecer que colocar um pouquinho de dinheiro a mais – ou retirar um pouquinho a mais – não fará a diferença. Mas acredite, é sempre mais adequado e saudável para sua empresa que você procure fazer um empréstimo, seja ele pessoal ou empresarial.

Quando os sócios podem por a mão no dinheiro?

Ainda tem dúvidas? Este vídeo explica como e quando os sócios podem por a mão no dinheiro! Apesar do título engraçado, o assunto é sério, e pode ajudar você a esclarecer suas dúvidas.

Pró-labore: o salário do sócio

Entenda melhor o que é e como funciona o Pró-labore, uma espécie de salário que os donos e sócios de empresas recebem mensalmente.

Você está enfrentando ou já enfrentou problemas causados por misturar as finanças da empresa das finanças pessoais? Compartilhe com a gente as suas experiências!

Deixe uma resposta

Top