Você está aqui
Home > Dicas de sucesso > Liderança Situacional: modelo de gestão oferece benefícios para a empresa

Liderança Situacional: modelo de gestão oferece benefícios para a empresa

Liderança situacional

Uma postura de liderança mais maleável, de acordo com as circunstâncias, variável. Qualquer tentativa de definição fechada acerca do conceito de liderança situacional pode de certa forma, limitá-la, mas a grosso modo, podemos dizer que ela implica em flexibilidade e dinamismo como fortes características.

O post de hoje irá tratar acerca deste conceito, refletir sobre o que é a liderança situacional do contexto atual e como ela pode ser benéfica nas tarefas e projetos de uma empresa, trazendo vantagens tanto para a liderança quanto para os liderados.

Liderança Situacional: a sutil arte do “jogo de cintura”

No ambiente empresarial, destaca-se aquele que possui alto teor de improviso. E neste sentido, quem exerce a liderança situacional costuma se dar bem. Isto porque além de improviso, é preciso ter jogo de cintura, perante as diferentes situações e ocorrências tão comuns ao dia a dia de uma empresa

Paul Hersey e Kenneth Blanchard são os nomes por trás deste conceito, que agrega em si uma série de habilidades e características à liderança, como maturidade profissional e visão sistêmica, além de boa comunicação, bom relacionamento, resiliência, inteligência emocional, etc.

Liderança situacional

Liderança Situacional em ação

Quando determinada empresa adota o modelo de gestão sob o viés da liderança situacional, na prática, o líder se inteira do momento atual de sua equipe e molda seu comportamento de acordo com a situação. Ao invés daquele modelo ultrapassado e engessado de gestão, a liderança situacional torna-se complexa, relevante, compreende o sistema de forma holística e completa, angariando assim uma série de benefícios para a empresa.

O papel deste líder é antes de tudo, motivar e dar o suporte à sua equipe, adotando estratégias de acordo com o momento atual da empresa. Neste sentido, o líder precisa ser criativo e conhecer bem o perfil de cada colaborador para adequar a melhor proposta na resolução de problemas e crises, por exemplo.

Algumas habilidades importantes ao gestor

Para colocar em prática a liderança situacional é importante que o líder cultive determinadas habilidades:

  • Facilidade de ensinar

Saber direcionar o colaborador na execução de tarefas, dando o suporte necessário em seu desenvolvimento e conclusão até o momento que o funcionário tenha autonomia e independência suficiente para concretizá-la sozinho;

  • Capacidade de orientar

Agregar ideias à tarefa executada pelo colaborador, mantê-lo motivado e assim, colher como fruto melhores resultados para a empresa;

  • Demonstrar apoio

O líder situacional trabalha com o colaborador no sentido de gerar confiança e automotivação. Com este apoio e suporte, o funcionário passa a ter mais confiança em si e apresentar resultados cada vez mais expressivos e positivos;

  • Delegar o trabalho

Trabalhando estas características mencionadas nos tópicos anteriores, o colaborador estará apto a receber tarefas de maior grau de responsabilidade e terá extremas condições de realiza-las.

Como pudemos notar, são várias vantagens de se investir na liderança situacional como modelo de gestão, sendo uma abordagem extremamente positiva para empresas modernas ou para aquelas que buscam se atualizar e não querem parar no tempo.

Agora queremos saber de você: costuma aplicar as diretrizes da liderança situacional em sua empresa? Quais os resultados? Conte para nós!

Deixe uma resposta

Top